Loading...

Entre em contato para marcar o horário para o seu filho!





O BÊ-A-BÁ DOS ALIMENTOS Aprendendo a construir uma relação saudável com a comida

  • Estamos preparados para acolher a sua família e ajudar o seu filho a vencer os seus desafios alimentares.
  • Conte a sua história! Estamos preparados para ajudá-lo a encontrar o melhor caminho com profissionais especializados, abordagem multidisciplinar e foco na individualidade da criança.
  • Investimos no profissionalismo, com equipe especializada em atendimento infantil.
  • Queremos estar perto de você, acreditamos em uma abordagem humana e somamos esforços para proporcionar ao seu filho o que ele precisa!

Nossa Missão

1

Despertar a criança para uma nova
relação com a comida!

2

Aprender a se alimentar brincando.

3

Desenvolver habilidades para ter orgulho
do seu comportamento alimentar.

Nossos Diferenciais

Já imaginou ajudar o seu filho a se envolver com o universo dos alimentos através de um game?
Esta é a nossa proposta. Para isso, desenvolvemos um jogo de gastronomia saudável para as crianças aprenderem a se alimentar de forma divertida e diferente.

Game O Bê-a-Bá dos Alimentos.

Plano de Ação envolvendo toda a família.

Resultados comprovados com especialista em comportamento alimentar infantil.

Conheça o Projeto o Bê-a-bá dos Alimentos

Módulo 1

  • Neofobia alimentar: entendendo a relação entre o medo de experimentar alimentos novos e a dificuldade de estabelecer o sentimento de confiança.
  • Restrições alimentares: como restringir alimentos pode levar à uma compulsão alimentar tardia.
  • A importância do envolvimento com o preparo dos alimentos: a criança trabalha a confiança para se alimentar quando entra em contato com o processo de preparação da comida, pois cria familiaridade e associa este momento ao prazer.

Módulo 2

  • Crianças seletivas: entenda porque insistir para que a criança coma não é o caminho e como este ato pode levar ao sentimento de aversão em relação à comida.
  • Pais controladores: como a falta de confiança dos pais na capacidade de auto regulação alimentar da criança pode interferir nas percepções de fome e saciedade?
  • Ambiente familiar estressante: como a tensão gerada no momento do comer pode aumentar os níveis de hormônios que reduzem o apetite e fazer com que a criança desenvolva mecanismos de fuga do momento do comer?

Módulo 3

  • Comportamento Alimentar: Por que dar importância ao comportamento do seu filho e procurar enxergar como ele se sente mais à vontade: comer sozinho ou acompanhado, em quais horários, tipo de ambiente criado?
  • Comedor Competente: Como desenvolver as competências alimentares necessárias para comer com tranquilidade, de acordo com cada situação?
  • Dizer não pode estar repleto de amor: Como fazer com que a criança perceba este gesto como um ato de cuidado e como fazer com que o “não” amoroso faça com que a criança desenvolva o autocuidado ao longo da sua vida.

Módulo 4

  • Autonomia da criança: dar permissão para que a criança entre em contato com o alimento é validar a autonomia dela. Por que estimular esta relação é importante para que a criança tenha uma postura mais confiante diante da vida?
  • Por que uma criança “belisca”? Fome emocional, tédio, angústia, incômodo: o que esta criança está buscando? O que está por trás deste ato?
  • A delicada relação entre mãe e filha: aceitação corporal, auto estima, relação com a comida, modelo a ser seguido ou aversão ao modelo?
  • Sensação de pertencimento: família é o grupo do qual eu me sinto parte. Quando esta sensação não está clara, podemos ter, como consequência,os transtornos alimentares.

Já imaginou ajudar o seu filho a aprender a se alimentar através de um game?
Esta é a nossa proposta!
Venha conhecer a nutrição criativa para crianças!

Seja bem-vindo!

Sabemos que para criar um restaurante de sucesso, é preciso ter um grande chef no comando da cozinha.

Diante de um banco de currículos dos mais renomados chefs mundiais, a criança terá de analisar a gastronomia das diferentes nacionalidades dos chefs apresentados. Com isso, esperamos despertar a criança para o conhecimento da diversidade gastronômica mundial!

De uma forma lúdica, a criança aprende a abrir o seu olhar para novos alimentos, temperos e comportamentos alimentares e, desta forma, entende que pode construir um novo estilo de se alimentar que seja prazeroso e atrativo para ela.

O cardápio é uma ferramenta essencial para encantar o seu cliente, por isso, é fundamental investir em combinações saborosas, criativas e saudáveis.

Diante de inúmeras receitas inusitadas, a criança terá de fazer escolhas para elaborar o cardápio do seu restaurante.

De uma forma dinâmica, a criança aprende a treinar a sua leitura sobre os cardápios dos restaurantes e a fazer melhores escolhas fora de casa.
Ainda, de uma forma criativa, ela é levada a conhecer os diferentes grupos alimentares e aprende a combinar os alimentos na hora de montar o prato.

Para um restaurante de sucesso, uma equipe bem treinada faz toda a diferença!

Com o abecedário dos alimentos, a criança é estimulada a percorrer nosso supermercado imaginário. Aqui, ela conhece cada sessão e exercita sua comunicação e aprende a reconhecer a importância de uma equipe bem treinada e em sintonia.

E, como gostamos de desafios, a sua missão é encontrar e comprar os ingredientes para um delicioso jantar em família!

Será que ela vai conseguir usar esta experiência para treinar e motivar a sua equipe?

Chef contratado, cardápio elaborado e equipe treinada! Agora é hora de apresentarmos aos pais a boa execução de cada tarefa de casa sugerida pela nutri. Vamos relembrá-las?

– Pesquisar sobre a culinária dochef escolhido e trazer:

– 1 prato típico da culinária do seuchef, seus ingredientes e a forma de preparo deste prato.

– Trazer 1 foto de um modelo de cardápio de um restaurante que frequenta e dizer por que gostou ou não gostou daquele cardápio.

– Fotografar 3 sessões diferentes no supermercado e escolher 1 alimento de cada sessão que ainda não experimentou.

– Montar uma lista de compras para: preparar um jantar em família.

Parabéns família! Vocês passaram pelo Bê-a-Bá dos Alimentos e agora é hora de desfrutar desta nova relação com os alimentos!

Ariane Bomgosto Nutricionista Infantil

Ariane Bomgosto é nutricionista, jornalista e especialista em Comunicação e Linguagem para Práticas Profissionais pela PUC-Rio. Faz do seu consultório um espaço para despertar a criança para o mundo da alimentação com cor e sabor. É a autora do livro “O Bê-a-Bá da alimentação do seu filho” e idealizadora do programa “O Bê-a-Bá dos alimentos”. Ministra cursos e palestras no intuito de incentivar as famílias a criarem uma experiência prazerosa na hora de comer à mesa. É consultora de alimentação infantil e eterna entusiasta da criação de um estilo de vida equilibrado e saudável através do poder dos alimentos.

Nutrição Infantil

Por que alcançamos os resultados esperados?

Acreditamos e colocamos em prática o conceito do “olhar sensível”, treinado para entender que cada criança é única e, por isso, precisa ser olhada da maneira que é para que o processo de conexão com ela se inicie.

Qual caminho usamos para aproximar a criança da sua alimentação?

Entendemos que temos um relacionamento com a nossa forma de se alimentar. Pare por um momento e tente pensar em como você lida com o alimento no seu dia a dia. Como por impulso? Espera ter fome para comer? Escolhe os alimentos ou os alimentos te escolhem? O que está por trás disso? E se pudéssemos investigar esta relação ainda crianças?

Por que conseguimos despertar a criança para o mundo dos alimentos?

Nosso método usa a brincadeira como um de seus pilares. Entendemos que aprender a comer deve ser um caminho leve e divertido. Unimos, então, a nutrição e o universo infantil em forma de jogos, desafios, peças teatrais, músicas, experiências com os alimentos, interação e troca entre as crianças, criação de histórias, leituras, atividades sensoriais, estímulo à imaginação, contato com o lúdico, enfim, nosso sucesso vem do próprio mundo das crianças porque ser criança também é se alimentar bem.

Qual o papel da família dentro do programa?

Enxergamos os pais como agentes ativos dentro do processo. Por isso, fazemos questão de criar e manter um relacionamento com toda a família através da comunicação constante durante todo o percurso. Queremos que os pais se coloquem no papel de responsáveis por fazer o seu filho ver sentido na aproximação com a sua forma de lidar com os alimentos. Então, estamos abertos a conhecer a realidade de cada família, entendendo, desta forma, a melhor maneira de conduzirmos o trabalho.

Por que acreditamos na mudança de comportamento alimentar na infância?

Nosso método foi desenvolvido por uma nutricionista que passou por dificuldades de se relacionar com a própria alimentação na infância. Por isso, resolveu estudar e investiu na intenção de criar um método capaz de ajudar crianças e famílias que passam, hoje, por problemas pelos quais já passou. Acreditamos que quando vivenciamos na pele o problema que estamos tratando, temos maiores condições de entende-lo em sua essência e, assim, conseguir ajudar quem está em busca de um caminho que o tire do lugar em que está hoje.

Como é a criança que participa do programa?

Nossa experiência nos leva a crianças que, com o programa, se libertam de bloqueios que as impediam de experimentar alimentos novos ou que tinham dificuldades com diferentes texturas, cheiros e gostos. Vemos crianças que aprendem a se cuidar através da criação de um estilo de se alimentar próprio, prazeroso e que faça sentido para ela. Ainda nos orgulha as crianças que se tornam agentes de mudança dentro das suas casas, conseguindo que hábitos familiares sejam melhorados. Há também as crianças que se descobrem no universo da nutrição, criando livrinhos de receitas, divulgando suas conquistas na escola, orgulhando-se dos seus pratos novos e coloridos, fazendo vídeos sobre suas novas formas de se relacionar com a comida e postando em redes sociais, enfim, temos muitos resultados que nos levam a continuar esta missão.

Mídia